atualidade online sobre a União Europeia

  • 19 de Agosto, 2019

Aquacultura na Ribeira Quente com resultados na próxima Primavera

“É a primeira vez que é feita, já temos imensos peixes a crescer e ainda estamos a meio”, explicou Paulo Serra Lopes, Administrador-delgado da Aquazor. São muitos milhares de lírios que foram colocados numa gaiola e daqui a alguns meses estarão prontos a serem consumidos.

O projeto de Aquacultura offshore da Ribeira Quente decorre dentro do esperado, com o apoio do Fundo Azul do Mar 2020 e do Programa Operacional Açores 2020.

O projeto da AQUAZOR-Aquicultura e Biotecnologias Marinhas dos Açores, SA., na Ribeira Quente, com um investimento de 760 mil euros e, com o apoio do PO MAR 2020 no valor de 646,7 mil euros, está em curso e na próxima Primavera espera ter já resultados, em termos de sobrevivência e de crescimento do peixe, constituindo um projeto que pode ser uma boa solução futura para atenuar a quebra das pescas nos Açores.

“Neste momento ainda estamos a meio da produção e só estarão prontos na Primavera do próximo ano, mas está a correr bem e dentro do previsto. Todos os dias aprendemos qualquer coisa e é mais ou menos aquilo que ambicionávamos, ou seja, fazer uma experiência que tenha resultados e que depois se possa utilizar para vir a crescer, e esta é apenas uma pequena experiência inicial”.

Os peixes desenvolvem-se numa gaiola de dimensões consideráveis e todos os dias têm de ser alimentados. “Este é um processo contínuo e diário, mas na próxima Primavera surgirão os tão desejados resultados, em termos de sobrevivência como também de crescimento, que é uma das partes importantes, mas é um projeto que entendemos ser muito aliciante, que pode ser uma solução futura para atenuar a quebra das pescas nos Açores, principalmente aqui na Ribeira Grande. Se tudo correr bem, vamos aumentar também a produção, envolvendo, de igual modo, o nosso parceiro, a Cooperativa de Pescadores da Ribeira Quente e a população”.
 

O projeto é comparticipado em aproximadamente 60% pelo Governo Regional dos Açores e tem apoio do Programa Operacional Açores 2020 – Inovação em Aquicultura, e do Fundo Azul do Mar 2020.
 

Além do peixe, a empresa Aquazor dedica-se igualmente a produzir algas.

Fonte: Mar2020

  •  
  •  
  •  
  •