atualidade online sobre a União Europeia

  • 20 de Agosto, 2019

A Igualdade de Género Tem de Chegar a Todos

As pessoas com deficiência são muitas vezes impedidas de participar plenamente na sociedade devido a obstáculos no acesso à educação, ao emprego e aos serviços de saúde. Tanto as mulheres como os homens com deficiência enfrentam desigualdades devido à sua condição, embora as suas experiências variem em função do género.

Saiba mais sobre Igualdade de Género e Deficiência, no sentido da construção de uma Europa sem barreiras e inclusiva para todos.

Consulte esta ficha informativa do Instituto Europeu para a Igualdade de Género (EIGE) que observa o modo como o cruzamento entre género e deficiência afeta as mulheres e os homens na União Europeia.

Baseia-se no Índice de Igualdade de Género 2017, elaborado EIGE: centro de conhecimento da UE em matéria de igualdade de género, o EIGE apoia os esforços dos responsáveis políticos e de todas as instituições relevantes para tornar a igualdade entre homens e mulheres, uma realidade para todos os europeus, proporcionando-lhes conhecimentos específicos e dados comparáveis e fiáveis sobre a igualdade de género na Europa.

Índice de Igualdade de Género 2017 analisa os progressos e desafios na consecução da igualdade de género na União Europeia de 2005 a 2015. Aplicando uma escala de 1 (desigualdade plena) a 100 (igualdade plena), mede as diferenças entre mulheres e homens em domínios fundamentais do quadro político da UE (trabalho, dinheiro, conhecimento, tempo, poder e saúde).

O índice mede também a violência contra mulheres e desigualdades entrecruzadas. Trata-se de domínios satélite, que integram o quadro do Índice de Igualdade de Género, mas que não têm impacto sobre a pontuação global.

As desigualdades entrecruzadas mostram de que modo o género se cruza com a idade, a educação, a composição familiar, o país de origem e a deficiência.

O Índice de Igualdade de Género fornece resultados para cada domínio e subdomínio, tanto para a UE como para os seus 28 Estados-Membros:

O Índice de Igualdade de Género fornece resultados para cada domínio e subdomínio, tanto para a UE como para os seus 28 Estados-Membros:

  • Acompanha os progressos no domínio da igualdade de género em toda a União Europeia e ao longo do tempo;
  • Ajuda os decisores políticos a avaliar a distância a que os Estados-Membros se encontram de alcançar a igualdade de género;
  • Mostra os diferentes resultados das políticas nacionais e da UE para homens e mulheres;
  • Permite efetuar análises e comparações válidas, em função do género, entre diferentes áreas políticas;
  • Apoia o desenvolvimento e a aplicação de políticas e legislação que promovem a igualdade de género;
  • Sensibiliza os decisores políticos e o público em geral para os progressos e os desafios na aplicação de políticas de igualdade de género;
  • Realça as lacunas de dados e suscita a produção de dados harmonizados e comparáveis, desagregados por sexo e disponíveis para todos os Estados-Membros.
  • Acompanha os progressos no domínio da igualdade de género em toda a União Europeia e ao longo do tempo;
  • Ajuda os decisores políticos a avaliar a distância a que os Estados-Membros se encontram de alcançar a igualdade de género;
  • Mostra os diferentes resultados das políticas nacionais e da UE para homens e mulheres;
  • Permite efetuar análises e comparações válidas, em função do género, entre diferentes áreas políticas;
  • Apoia o desenvolvimento e a aplicação de políticas e legislação que promovem a igualdade de género;
  • Sensibiliza os decisores políticos e o público em geral para os progressos e os desafios na aplicação de políticas de igualdade de género;
  • Realça as lacunas de dados e suscita a produção de dados harmonizados e comparáveis, desagregados por sexo e disponíveis para todos os Estados-Membros.

O Índice avalia assim, a igualdade de género e ajuda a acompanhar os seus progressos na UE e ao longo do tempo, sendo composto por seis domínios principais (trabalho, dinheiro, conhecimento, tempo, poder e saúde) e dois domínios-satélite (cruzamento de desigualdades e violência).

Consulte aqui o Índice de Igualdade de Género 2017 relativo a Portugal.

O que se pode fazer para garantir a igualdade de género para todos?

  • Melhorar a recolha de dados,
  • Promover uma perspetiva interseccional na elaboração de políticas,
  • Criar programas educativos mais inclusivos.

Fonte: CE/MC

  •  
  •  
  •  
  •