atualidade online sobre a União Europeia

  • 13 de Agosto, 2020

Coronavírus, ação europeia na Saúde, “apego aos sistemas de saúde” e digital tracing apps: uma conversa entre André Peralta Santos e Pedro Pita Barros no podcast #AEuropaaos70

Estreia hoje, 13 de agosto, o segundo episódio do podcast “A Europa aos 70” – #AEuropaaos70 – da Representação da Comissão Europeia em Portugal, com uma conversa sobre Saúde entre André Peralta Santos e Pedro Pita Barros. Moderada por Sofia Colares Alves, representante da Comissão Europeia em Portugal, a conversa começou por abordar a resposta europeia ao coronavírus, passando depois pela integração no âmbito da saúde na União Europeia, pela diretiva dos cuidados transfronteiriços, por exemplos de cooperação com impacto e nem sempre conhecidos, e ainda pelas vacinas e pelas aplicações para rastreamento de contactos. O episódio está disponível em vídeo na conta da Representação da Comissão Europeia em Portugal no Youtube(link is external) e em áudio nas plataformas de podcast.13/08/2020

A resposta europeia à pandemia teve duas fases distintas, reconhecem os dois especialistas. “O que a certa altura me assustou um pouco foi voltarmos ao protecionismo de alguns Estados Membros”, confessou André Peralta-Santos, médico de saúde pública e doutorando na Universidade de Washington. Pedro Pita Barros, professor na Universidade Nova de Lisboa e perito em vários painéis da Comissão Europeia, acrescenta que “rapidamente chegou alguma solidariedade europeia, mas claramente a primeira reação instintiva não foi de abertura, foi de fecho”, completando com “o que, se calhar, é natural”. A segunda fase foi de ação conjunta: “Foi muito interessante a capacidade da União Europeia conseguir mobilizar fundos para o financiamento da investigação de uma vacina. É talvez o primeiro exemplo de criação de um fundo, na área de desenvolvimento e investigação da saúde, para conseguir um resultado comum a todos.”, conta Pedro Pita Barros.

Será esta uma crise que vai mudar o aspeto institucional da Europa? “A resposta europeia a crises em saúde existe”, lembra André Peralta Santos, dando exemplos da criação do ECDC ou dos programas de compra conjunta de vacinas.  “Acho que é bom refletirmos, enquanto europeus e enquanto Estados Membros, se o Tratado de Lisboa necessita de um aprofundamento e necessita que haja maior liberdade para uma integração europeia”. Pedro Pita Barros não acredita que seja necessária uma mudança grande no aspeto funcional dos sistemas de saúde, mas pode existir nos seus objetivos: “Mais do que procurar uma fórmula única que consiga cobrir todos os países de igual modo, é pensar quais são os mecanismos de cooperação e de coordenação que vão fazer com que, voluntariamente, cada país queira ir nesse sentido.”

Pedro Pita Barros explica ainda uma das barreiras à mudança em saúde: “A componente mais interessante dos sistemas europeus é o apego que cada sociedade tem ao seu sistema tradicional. Conseguir fazer as sociedades mudarem aquilo que conhecem na área da saúde é que é a parte verdadeiramente difícil. É nessa parte sociológica que provavelmente muito se jogará em termos de evolução europeia na área da saúde, mais do que na parte legal dos tratados.”

Falou-se ainda da diretiva de cuidados transfronteiriços, que André Peralta Santos caracterizou como “a inovação mais interessante em termos de políticas de saúde dos últimos tempos”; de dados em saúde, com Pedro Pita Barros a pedir um “Dicionário de Termos Europeu” para que se consigam fazer corresponder os conceitos e diferentes definições nos diferentes países; e das aplicações de rastreamento de contactos, que, na opinião de André Peralta Santos, “provavelmente não têm a maturidade suficiente para os países colocarem as suas fichas todas em ter uma aplicação de rastreamento de contactos a funcionar em setembro e que resolverá grande parte dos nossos problemas”.

Uma conversa a ver e ouvir na íntegra no canal da Representação da Comissão Europeia em Portugal no Youtube(link is external) e disponível nas plataformas de podcast. O terceiro episódio sairá no dia 27 de agosto e será uma conversa sobre Economia, moderada por Sofia Colares Alves, entre Susana Peralta e Vítor Bento.

Contexto:

O podcast “A Europa aos 70” – #AEuropaaos70– da Representação da Comissão Europeia em Portugal nasce no verão de 2020 para pensar a União Europeia pós-covid, dos 70 anos da Declaração Schuman ao #NextGenerationEU. Em 10 episódios, Sofia Colares Alves, Representante da Comissão Europeia em Portugal, modera conversas sobre o projeto europeu tocando em temas tão diversos como: da coesão à economia, do ambiente à saúde, da cultura à ciência.

O primeiro dos 10 episódios conta com uma animada conversa entre Elisa Ferreira, Comissária Europeia para a Coesão e Reformas, e Henrique Raposo, escritor e comentador.

Disponível, a partir de 6 de agosto, com vídeo na conta da Representação da Comissão Europeia em Portugal no Youtube(link is external) e em áudio nas plataformas de podcast. Acompanhe os teasers e os lançamentos nas contas da Representação da Comissão Europeia em Portugal no Facebook(link is external)Twitter(link is external), e Instagram(link is external) e com o #AEuropaaos70.

  •  
  •  
  •  
  •