atualidade online sobre a União Europeia

  • 9 de Novembro, 2020

‘HydroMask’, a nova máscara que muda de cor quando perde o efeito

Está ser desenvolvida pelo Centi – Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes, com o apoio de fundos UE, a ‘HydroMask’ uma máscara reutilizável com um sistema de deteção de humidade que muda de cor quando precisa ser substituída.

Pretende-se obter uma máscara de proteção facial inovadora, com acrescidas propriedades de sinalização, o que contribuirá para uma maior eficácia no que diz respeito à proteção comunitária reforçando o combate à COVID-19.

“A máscara incorporará um sistema em que, na face externa, ocorrerá uma mudança percetível da cor desse mesmo sistema e indicará ao utilizador o momento em que deverá substituí-la, sob pena da sua eficácia poder ficar comprometida”, esclarecem os responsáveis do projeto do Centro de Nanotecnologia, em comunicado.

A máscara intitulada de ‘HydroMask’ ainda é um protótipo, mas o objetivo é que esteja concluído no final do ano e que chegue ao mercado “brevemente”.

A produção das máscaras ficará ao encargo da Oldtrading, empresa têxtil especializada em tecnologia seamless.

Com o aumento do número de infetados por COVID-19 em Portugal e com o mundo a enfrentar a segunda vaga da pandemia, o Centro de Nanotecnologia, que conta com uma equipa composta por mais de 100 colaboradores, destaca a importância das “soluções tecnológicas inovadoras e eficazes que reforcem a defesa dos profissionais e da comunidade em geral” no combate à pandemia.

Este projeto foi cofinanciado pelo Portugal 2020, no âmbito do NORTE 2020 – Programa Operacional Regional do Norte, e recebeu um investimento de 144 mil euros.

Saiba mais sobre a nova ‘HydroMask’.

Fonte: Centi

  •  
  •  
  •  
  •